top of page
  • Foto do escritorGabriel Ivo

Você se (des)culpa com que frequência?

É muito difícil algum brasileiro, mesmo que não religioso ou ateu, não estar familiarizado com a igreja católica e/ou cristã.


"Nascemos à sombra de um 'pecado original', e sempre seremos culpados quando não seguirmos alguma regra ou dogma imposto".

A culpa aparece como um tipo de reconhecimento de uma "falha", mas diferente de uma responsabilização, pela culpa é possível alguma punição, autopunição ou redenção, de forma que eu possa retirar minha culpa, desculpar-me. Em teoria.


Esse mundo no qual eu me empodero, me responsabilizo e tento ser autossuficiente também joga pra mim toda culpa de qualquer mal-estar. Estar bem ou estar mal, tudo depende só de mim mesmo.


Se eu, além de trabalhar, não fizer exercício físico, não estudar, não cozinhar, não limpar a casa, não fazer terapia, não tiver lazer e hobbies, e ainda não dormir 8h por dia, dirão que é "falta de organização" minha.


Se me falta dinheiro não é pela desigualdade social, é porque não sei economizar. Se não entro numa faculdade pública não é pela concorrência absurda, poucas vagas e pouco investimento público, mas pela minha culpa em não ter estudado o suficiente, ainda mais quando eu preciso trabalhar.


E então temos uma sociedade de culpados em busca de uma absolvição que nunca chega. Principalmente quando ter problemas na vida se associa a ideia de fracasso, num contraponto do ideal que na vida "precisamos vencer". Desejar acesso a bens e conforto não é o problema, e sim a ideia que a ausência desses objetos significa fracasso.


Por conta dessa ideia de poder me redimir e me livrar da culpa, de alguma forma eu acabo alimentando aquela fantasia infantil de que eu ainda tenho o controle de tudo. Quase um super-homem com poderes de voltar no tempo pra "corrigir" uma situação. Grandes expectativas, não?


Existe alguém que te culpa ou você se culpa antes do outro poder te culpar?

Em quais momentos ou situações você se culpa?

É só o teu mal-estar ou o mal-estar do outro também cai na tua conta?

O que você consegue fazer sem se culpar?

Pelo que, geralmente, você costuma se (des)culpar?

Commentaires


bottom of page