top of page
  • Foto do escritorGabriel Ivo

Você tem dificuldade em dizer "não"?

"Não consigo dizer 'não'!"

Já reparou que ninguém pede justificativa quando você diz "sim"? Por que então precisa de justificativa quando você diz um "não"?

Sim, é chato receber um "não" quando a tua expectativa era de um "sim".


Aquele nosso lado mais infantil, que ainda acredita que é possível termos tudo, luta contra a realidade que nega essa fantasia, na qual não podemos ter tudo o que queremos.


Mas do outro lado da moeda, o que entra em jogo quando não consigo dizer um "não"?


É pra não frustrar a fantasia de um outro?

Para não causar um mal-estar?

Para corresponder ao que o mundo espera de mim?

Para que gostem de mim? Pra me aprovarem?


Eu só vou ter o desejo de dizer "não" quando me for apresentada uma proposta que não me interessa ou que inclua eu realizar uma tarefa que não faz sentido pra mim. Ou seja, abrir mão do direito de dizer "não" significa eu lidar ou me sujeitar a algo que eu não queria lidar ou me sujeitar.


Ao não dizer "não" para o outro, estou dizendo "não" para o meu desejo, "não" para mim. Não vou fazer o que quero, mas o que o outro quer. Não sigo o meu desejo, mas o desejo do outro. O desejo do outro tem prioridade sobre o meu. Eu me anulo em nome de gostarem de mim, de agradar o outro, de não frustrar, de não causar mal-estar.


Mas daí eu que fico desgostoso, no desagrado, na frustração e no mal-estar.


Alguns lugares sociais realmente incentivam essa postura. No ambiente corporativo, na rotina de prestar e pagar contas, na área do cuidado ou como cuidador, perante a lei, se você tem filhos. Se você é mulher então, é bem possível que tenham te ensinado a se renunciar e a nunca dizer "não". O tal do "aceita que dói menos".


Mas será que todos os "nãos" que não conseguimos dizer realmente não eram possíveis? Ou talvez alguns dos que não conseguimos dizer, na verdade, só não sabemos como dizer?


Como, depois de tanto tempo não nos priorizando, conseguiremos nos priorizar e dizer um "não" sem sentir culpa?


Minimamente responsabilizado pelos teus atos, você consegue se lembrar de alguma vez que, por autocobrança, disse "não" pra você mesmo para poder dizer "sim" para o outro?

Comments


bottom of page