top of page
  • Foto do escritorGabriel Ivo

Por que é difícil lidar com o nossos erros?

"Odeio errar!"

Sim, acertar é muito bom. Acho que nem há o que discutir. Mas por que é tão difícil lidar com erros, ainda mais quando nós erramos?


"Sempre me cobro pra não errar."


Pode parecer algo pequeno, mas se cobrar de "nunca errar" é uma expectativa bem grande e um ideal bem alto de se atingir. A chance de não alcançá-lo e bater uma frustração é igualmente alta.


Por que é errado errar?

Por que não pode errar?

Você conhece alguém que não erra?


Ok, em algumas situações o erro pode ser mais grave.


"Sou engenheiro e errei num cálculo de um grande projeto."

"Sou cabelereiro e queimei o cabelo da minha cliente."

"Sou médico e errei um corte numa cirurgia de risco."


Mas será que todo erro precisa ter peso de gravidade?


Não estou dizendo para romantizarmos o erro ou que um dia

será super confortável lidar com erros. O erro é aquilo que expõe o limite do sujeito. Eu encarar o meu erro é eu encarar a realidade que não sou perfeito e tenho limitações, por mais que eu lute para escondê-las do outro e de mim mesmo. Frustrar uma fantasia de que "eu sou perfeito" e olhar para o meu limite nunca é confortável.


A tentativa de nos controlarmos para não errar parece uma precaução. Mas na prática, para "não errar", precisamos ficar em constante alerta e acabamos transformando essa precaução em medo, e esse medo mais paralisa do que protege.


O que entra em jogo é que vão ter desejos meus, que eu quero muito, mas terei tanto medo de errar, que vou preferir nem me arriscar. Se eu não me arrisco, não corro o risco de dar errado. Justo! Mas também não corro o risco de não errar e dar certo.


Você se lembra de algo que queria fazer e deixou ou quase deixou de fazer por medo de errar?

コメント


bottom of page